E-commerce revoluciona o conceito de captação e fidelização de clientes para os supermercados

Escolher produtos, negociar com os fornecedores, montar a arte, encaminhar para gráfica, contratar a distribuição e esperar que os produtos ofertados sejam de fato os que os consumidores esperam encontrar no tabloide. Este é só um exemplo do esforço que o supermercado realiza para evidenciar suas promoções e trazer clientes para sua loja.

Não é de hoje que a captação e fidelização impacta significativamente no custo e na operação dos supermercados, gerenciar estes recursos com eficiência e dinamismo é o que o e-commerce se propõe a fazer.

A frase que justifica a mudança de conceito é a seguinte: Os supermercados sabem o que vendem e o e-commerce sabe quem compra.

O investimento em mídia digital é escalonado, pode ser definido por público, preferências, localidades, hábitos e muitas outras formas. O resultado é eficiência na comunicação, menor investimento e público certo.
Vamos além, a publicidade offline precisa ser massiva, abrangente e de largo alcance na expectativa de levar informação ao maior número possível de pessoas que possam se interessar por ela. O investimento para isto é alto.

Uma das empresas que oferece esse serviço diferenciado aos supermercados é o SiteMercado, que é um e-commerce especializado para supermercados e já tem atualização em diversas redes e cidades do país. O SiteMercado orienta os supermercados com ações publicitárias para que sejam direcionadas ao perfil de cada consumidor de forma personalizada e exclusiva. Davi Costa, Diretor de Tecnologia, diz que conhecendo os hábitos de consumo, o e-commerce leva informações relevantes para os consumidores, o que resulta em uma conversão de venda mais efetiva.

A atenção para este novo conceito de eficiência e alcance produz rapidamente uma grande base de consumidores, que vai ser atendida pelos supermercados preferencialmente, como cada um espera ser informado, de forma direta e personalizada.

Se você é supermercadista, é melhor não ficar de fora dessa nova onda, o e-commerce cresce cerca de 25% ao ano no país!